O retorno (quase)!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Olá, pessoas!

Após alguns dias (como direi?) com imensa dificuldade de administrar meu tempo (gostei dessa justificativa!), voltei! Como o blog funciona mais ou menos como um diário, tenho que desabafar. Eu, que me considerava muito perturbada de coisas que ecoam em minha mente nesses últimos dias – a saber: término da casa, retorno ao trabalho e re-re-re-aprendizado do supr sumo do básico em meu trabalho (é, bancário tem que viver antenado nas mudanças, que são muitas), surpreendi-me com o fato inesperado de que pode ser que eu faça ooooooutra cirurgia nos famigerados ossos do meu joelho, para limpeza de oooooutra infecção que se instalou nele. Vou te falar, só a graça de Deus! A boa notícia é que estou tomando um bocado de coisas – naturais e artificiais – pra ver se diminui a infecção e aumenta a imunidade. Acho que está melhorando! Se realmente ficar boa e não necessitar mais operar (uhuhuhuh!!!), direi o que estou ingerindo. Rá!
Enfim, após muito choro e ranger de dentes (não tenho bruxismo, isso é figura de linguagem evangeliquês), resolvi tentar entender os propósitos do Altíssimo e partir pra frente. Também tenho recebido muito apoio dos meus amigos, familiares e queridos da igreja. É bom se sentir amada! Deixo aqui registrado um bônus a mais para o meu cônjuge, que tem sido a melhor companhia nesses momentos difíceis, mais uma vez!
Então, “tenho que aprender a esperar, esperar, esperar, esperar, espera, esperar” (como diz a musiquinha de Ana Paula Valadão pra crianças) mais uma vez.
Hoje quero mostrar um pouquinho do que foi meu final de semana nos dias 18, 19 e 20 de março. É o seguinte: durante esse ano eu participarei de 10 módulos para estudo sobre música para aplicação nas escolas públicas de Parnamirim (ãh?). Trata-se do projeto Paramirins (clique aqui para saber mais), que tem o objetivo de formar professores para atuarem nas escolas públicas. Mas, calma! Não estarei cursando os módulos e sendo alimentada intelectualmente, mas alimentando os outros com os dotes culinários que Deus me deu e tem dado uma porção a mais cada vez que ponho o “bucho” no fogão. Então, durante 3 dias por mês (e mais alguns que antecedem o evento) viro a tia Sinhá e cozinho de manhã, de tarde e de noite. De manhã, de tarde e de noite...
Ok, pausa para explicar a ausência de Gertrudes como protagonista na cozinha - é que ela queimou as penugens da asa direita na vez que resolveu fazer feijoada. Quase que ela cai na panela de feijão que nem o doutor João Ratão, noivo da Baratinha. Tá, falei! Mas não quero falar mais disso, que me deprime.
É claro que, como gente anormal normal que sou, não tive condições de me virar em mais e pôr PAP (passo-a-passo, para os leigos culinarísticos) das receitas principais e muito menos de fotografar as mesas cheias em todas as refeições, mas pelo menos deu tempo de tirar umas fotinhas antes do café de domingo (com quase todo mundo do lado de fora já querendo comer). Ah, as refeições foram para 25 pessoas, aproximadamente.

 Bolo de café e chocolate cremoso (gente, é tudo de bom e mais um pouco!)

 Bolo verde (muita gente já conhece, mas não custa nada postar a receita depois)

Sem comentários, tá? Foto auto-explicativa.

Pão bridge (saboroso!)

 Minha sogra meio gaúchesca me ensinou a fazer ximia (ou é chimia? quem souber me diga, por caridade!)

Outra parte da mesa e...

o meu predileto: waffles com cobertura romeu e julieta. Nham, nham, nham.
Contamos com a ilustre presença de Rodolfo Amorim (L’Abri Brasil), que presidiu as palestras durante esses dias e ainda ficou mais 2 dias para matar a gente de tanto rir. Ô, mineirinho cismado engraçado!
Foram dias aprazíveis, porém, cansativos. Meu joelho não está mais o mesmo, eu não estou mais a mesma e... sei lá, já estou falando bobagem, desculpem! Bom, voltando ao café-da-manhã, tenho que dizer que foi uma grande conquista particular eu ter conseguido fazer tudo com minhas mãos. Explico melhor: eu tenho um propósito muito especial em minha parte (tricotomia¿) culinarística – o de UM DIA ir ao supermercado somente para comprar farinha de trigo, açúcar, feijão, arroz, ovos, leite e manteiga (tá, e alguns ingredientes que não estou parando pra pensar) e desenvolver todas as receitas em casa como meio de diminuir a quantidade de aditivos, agrotóxicos e conservantes que ingerimos diariamente. Sabe aquela coisa que nossas avós faziam, pois se dedicavam exclusivamente à casa e família e tinham o privilégio de ter uma plantação de tudo um pouco no próprio quintal e cozinhar tudo o dia inteirinho?! Que lindo! Bom, como eu infelizmente não vivi nesse tempo e trabalho fora de casa, preciso de uma mãozinha tecnológica para pôr meu propósito em prática. Por isso mesmo é que tenho tanta máquina e apetrechos para tudo dentro da cozinha (santa tecnologia!). Então, resolvi botar em prática o meu sonho durante esses dias INTENSAMENTE. Fiz bolos, pães quentinhos saídos do forno na hora de comer (ui, que delícia!), biscoitos, salgadinhos e tudo o mais que compôs o cardápio, exceto os iogurtes, geleias e requeijão (por falta de tempo, mesmo. Fica pra próxima!).

Fico devendo a foto com todos os alunos para o próximo mês, tá? Só tem "figuras"! E no próximo post (Gertrudes que me desculpe) vou ensinar a fazer o bolo de café e chocolate cremoso que fez parte daquela mesa, tá? Vale a pena ver e fazer.

Beijos a todos.

5 comentários:

O tempo passou...e eu aqui estou... 16 de abril de 2011 22:46  

Fiquei com agua na boca...Me avise quando tiver o proximo (so me interessa a hora da comida, viu)
amo tu doida!

monica regina 21 de abril de 2011 18:34  

Fiquei super curiosa e de agua na boca por esse bolo de café e chocolate cremoso, coloca a receita pra nós, ameiii teu blog, um super abraço!!!!!!

Adda Ritzel 22 de abril de 2011 08:40  

Obrigada, tia! Mas, para vc comer coisas que cozinho não é necessário ir ao retiro. Farei coisinhas pra vc quando for me visitar, ok?
Beijo. Também te amo!

Adda Ritzel 22 de abril de 2011 08:42  

Mônica,
Obrigada pelo elogio e pode deixar que vou postar a receita do bolo.
Seja bem vinda ao blog!
Beijo.

Anônimo,  13 de dezembro de 2014 22:08  

É CHIMIA rssrsrs e sou gaúcha rs

Postar um comentário

Oiê!!! Que bom você ter aparecido. Sente pra tomar um cafezinho e aproveite pra deixar um recadinho pra mim. Gosto muito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Back to TOP