Mudança de hábito - parte 1

quinta-feira, 21 de abril de 2011

"Cadê? Cadê a receita que você prometeu?" – Sei que estão se perguntando. Mas, calma que depois eu publico.
Como vocês sabem, estou em processo de muitas mudanças, inclusive a de lar. Como sou uma mulher prevenida, pesquisei com nosso amigo Googlinho algumas dicas valiosas para facilitar nossa vida no processo de mudança (como organizar as caixas, o que guardar primeiro, transportadoras e coisas do tipo). Como nosso amiguinho nunca nos decepciona, achei o site da BBel que ensina exatamente o que eu estava querendo e mais um plus: como ficar calma e curtir a mudança. Como assim? É possível? É capaz para alguém como eu? Não creio!
Então, minhas amigas da blogosfera, quero dizer para vocês que sim, é possível não se estressar TANTO (entenderam, né?). Sábado passado eu resolvi sozinha arrumar quase tudo - as caixas, eletrodomésticos e tudo o mais que cabia nas limitadas caixas - na sala. Ficaram muitas coisas de fora porque somente agora descobri que tenho muuuuuitas coisas (e pra quê?) e poucas caixas. Aproveitando o evento que minha filhota ia participar durante toda a manhã e a reunião do maridão, descambei (oi?) a revirar a casa e levar quase tudo pra sala para deixar mais fácil na hora da mudança. Antes disso, liguei a TV num canal de áudio dos anos 70 e 80 e comecei a dançar (com os membros superiores, pois o joelho ainda não me permite tal peripécia). Pensei em tomar uma taça de vinho, mas raciocinei que esta não era uma boa opção, pois estava quente e eu correndo de um lado pro outro (é, não ia dar certo mesmo!). Então, tomei três copos de um suco refrescante de um sabor que não sei qual é até agora (O que é? Está me olhando assim porquê? A geladeira iria ser descongelada logo em seguida, e eu ia estragar o suco?).
Empolguei-me tanto com a DESorganização que perdi até a fome (deve ter sido a overdose de suco, não sei!) e trabalhei até as 4 da tarde. Tudo bem que fiquei com a lombar dando choque e sem conseguir andar direito, chata de doer e MORTA de cansaço e fome, mas pelo menos consegui concluir a 1ª parte ainda sã. Disse ainda, tá? Ah, e tive que arrumar outra mudança: irmos para a casa dos meus amados sogros, pois os ácaros tomaram conta da casa e Paulo e Samara já adoeceram por causa disso.
Tudo bem! Entre mortos e feridos, dessa eu escapei (essa frase está certa? Ah, esquece!). Abaixo seguem os registros dessa odisséia (que está só começando). P.S.: não tirei foto de frente, pois estava suja e descabelada e ninguém merece ver isso, ok? Ah, vê se acha Júlia e Gertrudes em uma das fotos. Elas também estavam lá.
Agora diga que não é meu exagero, vá! Não é o apocalipse???

 
Precisa comentar a cara de espanto quando vi o resultado do feito? 

Tá, confesso que postei essa foto só pra mostrar que, apesar de estar "podre", o meu cabelo estava "show". 

 Uma bala para quem encontrou Júlia e Gertrudes. Coitadinhas delas...



Beijos!

3 comentários:

léia 22 de abril de 2011 12:08  

MINIINAAAAAA TÁ PARECENDO AQLES DOCUMENTÁRIOS D DISCOVERY " COLECIONISTASSSSSS. KKKKKKKKKK

Adda Ritzel 22 de abril de 2011 20:23  

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
É, eu sei, muié! Fazer o quê? Quem manda ter muita tralha? E olhe que a maioria não estava nem ali, pois não tinha caixas para embrulhar. Ajuda nóis aí, vai?! kkkkk

Lourinah Magna 30 de abril de 2011 13:04  

E a quantidade de galinhas irão todas para a casa nova?
A negona tá linda, só quero ver qual janela ela vai ocupar.
O blog tá lindo, parabéns
Lourinah

Postar um comentário

Oiê!!! Que bom você ter aparecido. Sente pra tomar um cafezinho e aproveite pra deixar um recadinho pra mim. Gosto muito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Back to TOP