Mudança de endereço

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Olá! Como vai?

Mudei de endereço virtual. Agora você vai me encontrar no www.artistadeplantao.com.br com muito mais novidades: vídeos, infográficos, comidinhas e materiais gráficos que estou postando semanalmente. Vem me visitar! Te aguardo!

Read more...

Barbacoa sólo para hombres

quinta-feira, 23 de outubro de 2014


Hola, muchachos!

Peço desculpas pelo meu espanhol beeem arranhado, mas hoje irei me expressar em duas línguas e vocês vão entender porquê.

Acho curiosa a diferença entre homens e mulheres, sobretudo quando eles estão juntos. Outro dia li sobre a complicada relação entre os dois e o churrasco. O texto, que já virou de domínio público, é bem interessante. Vejam só:

"Para uma Mulher: O churrasco é a única coisa que um homem sabe cozinhar. Quando um homem se propõe a realizar um, a cadeia de acontecimentos é a seguinte:
01 - A mulher vai ao supermercado comprar o que é necessário.
02 - A mulher prepara a salada, arroz, farofa, vinagrete e a sobremesa.
03 - A mulher tempera a carne e a coloca numa bandeja com os talheres necessários, enquanto o homem está deitado próximo a churrasqueira, bebendo uma cerveja.
04 - O homem coloca a carne no fogo.
05 - A mulher vai para dentro de casa para preparar a mesa e verificar cozimento dos legumes.
06 - A mulher diz ao marido que a carne está queimando.
07 - O homem tira a carne do fogo.
08 - A mulher arranja os pratos e os põe na mesa.
09 - Após a refeição, a mulher traz a sobremesa e lava a louça.
10 - O homem pergunta à mulher se ela apreciou não ter que cozinhar e, diante do ar aborrecido da mulher, conclui que elas nunca estão satisfeitas.
DIREITO DE RESPOSTA (Escrito por um homem):
01 - Nenhum churrasqueiro, em sã consciência, iria pedir à mulher para fazer as compras para um churrasco, pois ela iria trazer cerveja Kaiser, um monte de bifes, asas de frango e uma peça de picanha de 4,8Kg que o açougueiro disse ser “Ótima”, pois não conseguiu empurrar para nenhum homem.
02 - Salada, arroz, vinagrete e a sobremesa, ela prepara só para as mulheres comerem. Homem só come carne e toma cerveja. Se tiver farofa, o homem já compra pronta.
03 - Bandeja com talheres? Só se for para elas. Homem que é homem come com as mãos.
04 - Colocar a carne no fogo??? Ta louca ??? A carne tem que ir para a grelha ou para um espeto que, a propósito, tem que ser virado a toda hora.
05 - Legumes??? Como eu já disse só as mulheres comem isso num churrasco.
06 - Carne queimando??? O homem só deixa a carne queimar quando a mulherada reclama: “Não gosto de carne sangrando”; “Isto está muito cru” ou “tá viva??”…
07 - Após a décima vez que você oferece o mesmo pedaço que estava ao ponto uma hora antes, elas acabam comendo a carne tão macia quanto o espeto e tão suculenta quanto um pedaço de carvão.
08 - Pratos ? Só se for para elas mesmas!
09 - Sobremesa? Só se for mais uma Skol.
10 - Lavar louça? Só usamos os dedos! (e limpamos os mesmo na bermuda)."
Sério que os homens pensam tudo isso? Duvidei. Aí um dia, quando eu e outras amigas da igreja resolvemos fazer um chá da troca (já falei sobre este diversas vezes por aqui), os respectivos esposos ficaram meio carentes e resolveram fazer um churrasco...na minha casa. No mesmo instante fiquei lembrando do texto acima e concluí que seria desnecessária qualquer iniciativa da minha parte em tentar fazer o evento deles mais colorido, divertido e organizado. Quase virou um mantra a quantidade de vezes que repeti pra mim "você não vai fazer nada! Você não vai fazer nada!". Mas aí veio o grande problema: eu sou mulher, gosto de decorar e a casa era minha. Kkkk

Faltando duas horas pra eu sair pro encontro feminino, pensei rapidamente como enfeitar o evento e me divertir com a situação, mesmo que à distância. Lembrei do maior símbolo da masculinidade - o bigode - e aproveitei os bigodes que havia comprado pra uma possível decoração com "mustaches". Daí a pensar no resto foi fácil. Os 10 mandamentos do churrasqueiro foram baseados no que lembrava do texto acima e incluídos alguns com pitada de humor.

Preparei uns petiscos e fiz questão de deixar claro que o churrasco certamente iria demorar. Lógico!



Foi divertido preparar isso, principalmente tendo certeza de que eles iriam aproveitar. Depois fiquei sabendo que, de fato, o churrasco demorou e que foram os petiscos que sanaram a fome deles. E eu não disse? O que prova que o texto mencionado é furado e que homem e mulher se complementam. Feijão com arroz, farofa com carne...tanto faz! O importante é curtir as diferenças, mesmo que sobre arroz ou a carne queime. Kkkkk


Beijos.

Read more...

Dia das mães 2014

domingo, 28 de setembro de 2014


Olas! Olas!

Hoje começo meu prólogo confessando: ando assumindo riscos de improviso que jamais imaginaria ser possível fazer anos atrás. Não que seja ruim de fato, mas tenho deixado de curtir o processo criativo que tanto gosto quando algo é muito pensado e cultivado. Uma das áreas em que tenho cometido esse pecado é na produção de pequenas festas caseiras. Mas, paciência, né? É melhor improvisar e lançar às favas o maldito perfeccionismo do que passar em "branco" datas importantes. Deus perdoa.

Este ano, pela agonia dos dois trabalhos e pelas tarefas cotidianas, não tive tempo de pensar numa decoração digna do dia das mães. Mas era fato: tinha que fazer algo. Então, tratei de chamar minhas irmãs e minha sogrinha-mãe (e todos os adjacentes, claro!) pra almoçarmos juntas. Um dia antes do evento....vamos pensar no que vamos fazer??? Bora lá:

Almoço feito na hora pede mix de nozes pra segurar a fome, suco pra refrescar, frutas da estação e...uma cascata de chocolate pra alegrar os doces corações femininos? Isso mesmo. Que delícia!



Ah, e cubecake (minha invenção) bem pink pra combinar com nossa delicadeza materna. 


Apesar da pressa, ainda dava tempo de fazer um mimo pra dar a todas as mães. Daí veio uma lição muito valiosa: nunca jogueis fora potes de geleia ou garrafinhas de leite de coco. Nunca se sabe quando ireis precisar delas.

De fato, foram muito úteis. Pintei as tampas dos potes com tinta spray na cor branca e pus os cortadores de scrap pra trabalhar. Com eles, fiz a tampa e a lateral dos potes em formato de flor. Pra dar um volume às flores laterais, usei um boleador e fiz movimentos circulares pra "levantar" as pétalas. No miolo, preguei botão. Fiz biscoitos amanteigados pra pôr dentro dos potes. Nas garrafinhas, utilizei fitas adesivas diversas da Martha Stewart. Ficaram meigas, né?


A criançada não foi esquecida. Além de outros atrativos, um balde de bolas cheias d'água pra brincarem de guerra de bolas fizeram a diversão delas.

O almoço (feito por minha sogrinha) foi delicioso. Desta vez não fui pra cozinha, pois já tinha vindo dela. Kkkk

O dia seguiu com um gostoso café da tarde, filmes nostálgicos de Sissi e repouso merecido na rede. Tem coisa melhor?

Enfim, foi isso. Queria compartilhar com vocês pra encorajá-los a sempre tentarem fazer uma coisinha especial em encontros que estejam organizando. Criatividade e boa vontade são a chave pra qualquer produção, por mais simples que seja. Seus convidados se sentirão especiais com esta simples atitude de amor. Vale muuuuuuito à pena!

Beijos grandes!


Read more...

Chá da troca

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Eu e minha cunhada temos um hábito muito saudável de trocarmos o que não usamos mais uma com a outra. Por sorte os corpos parecidos (e gostos igualmente parecidos) nos ajuda neste aspecto. Mas, de tempos em tempos, ampliamos nossa rede de contatos e fazemos o chá da troca. Já falei sobre isto no post do dia das mães.


Uma vez resolvi, de ultima hora, fazer o chá na minha casa. Sem decoração...sem frufrus...sem criatividade. Mas, espera: essa não sou eu! E aí, não mais que de um dia pro outro (literalmente), montei toda a festa com elementos lúdicos que me acompanham há anos - minhas amigas galinhas.

Fazia tempo que eu queria montar uma decoração só com minhas galináceas, mas não tinha encontrado oportunidade. Foi uma ótima ideia. Ri muito em cada parte da montagem da mesa e Gertrudes, claro, reinou na decoração. Dessa vez ela não foi pra cozinha fazer comidinhas, mas ficou de olho em todo o processo decorativo.

Os comes e bebes foram trazidos pelas convidadas, mas participei fazendo os cupcakes de chocolate triplo e os ovinhos de chocolate com recheio de ganache e pintinhos em pasta americana.

Precisa dizer mais nada não, pois foi um encontro delicioso e regado a boas risadas durante todo o leilão de peças - que iam desde blusas a sacos de romãs tirados do pé. Kkkkkk Bom demais! Sugiro a todos, já que é uma excelente oportunidade de ter coisas novas em casa sem ter que desembolsar nada e ainda dar uma real utilidade àquilo que não usamos mais. Super sustentável!

Deixo vocês com as fotos:














Beijos a todos!

Read more...

O bom filho à casa retorna!

terça-feira, 27 de maio de 2014

O que fazer quando não se tem tempo pra aquilo que gostamos? Ou, melhor dizendo, o que fazer quando deixamos de ter prazer no que fazemos? É simples: nos afastamos e pedimos ao tempo que ele se encarregue de trazer a saudade e a restauração do vigor na hora certa. Aí voltamos com toda vontade e saudosos. Que delícia!

Após um ano sem postar, mas com a certeza de que o retorno seria inevitável, retorno fazendo um breve resumo do que fiz de lá pra cá: a minha empresa de confeitaria criativa Cookorote ganhou vida! Tenho trabalhado tanto que o tempo restante tem sido unicamente reservado ao descanso, cuidados com a casa e a família (não necessariamente nesta ordem); comecei a estudar e escrever coisas e dicas para as mulheres, com o intuito de catalogar tudinho e poder abençoar outras mulheres que, como eu, sofrem por falta de orientação em tantos aspectos; ampliamos a nossa casa e fizemos uma área de lazer legal pra receber os amigos; tenho estudado e experimentado receitas novinhas (estou doida pra compartilhar!!!!); fiz tantas festas personalizadas quanto pude agarrar com os braços e pernas, encomendadas ou próprias, que também desejo mostrar a vocês.

Para começar, vou falar um pouquinho da minha marca. Nome é coisa difícil de se pensar, ainda mais se pensando em ramos de atividade. Quase tudo na confeitaria tem sweet, cook, lover, cake e choco no nome. Os meus produtos, que de regionais não têm nada, não eram exceção - whoopies, cupcakes, cakepops, fudges e tantos outros. Nenhum nome tinha raiz brasileira, muito menos nordestina. Só que não queria algo comum. Foi aí que a minha veia cômica entrou em ação - cookorote. Cocorote, pra quem não sabe, é uma bolacha doce e seca típica do Nordeste, de origem cearense, cujo gosto peculiar de fubá a tornou famosa. Vou dizer que é um trocinho sem nenhum atrativo estético, rústico, simples, mas que tem gostinho de "quero mais", principalmente se acompanhado de um cafezinho. Então, aglutinei o nome "cook" - que dá um ar mais sofisticado e que combina com a proposta da confeitaria - ao cocorote e consegui um nomezinho super diferente e divertido. E assim foi!


Só que aí faltava fazer a identidade visual. Tinha que ser linda, alegre, apetitosa e...tinha que ser feita por Kátia Bonfadini. Ela sempre me fascinou com seus desenhos com traços próprios, lúdicos e vivazes. Não poderia ser outra pessoa!!!!! Após alguns ajustes e inúmeras conversas via email, finalmente chegamos aonde eu queria. Fiquei muito feliz com o resultado, carinho e cuidado despendidos nesse projeto por parte da Kátia. Muito fofa e prestativa sempreeeeee!!! Obrigada, flor!

Inclusive, ela postou uma matéria sobre todo o processo de criação da marca no blog dela. Clique aqui pra acessar a página. Vale a pena conferir e aprender um pouco sobre como uma marca é criada. Os elementos que seguem abaixo são exemplos de como a marca apareceria em alguns tipos de embalagens e outdoors. Não fica chique??? kkkkk



Por hoje é só.

Beijos

Read more...

Retrospectiva 2012

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Fazendo uma ligeira retrospetiva 2012, fico muito feliz em ver o quanto aprendi, melhorei, penei, penei e penei, mas tirei valiosas lições. Meu joelho resolveu me dar uma folga e, apesar dos choques que comecei a sentir, três meses de licença do trabalho para fazer exercícios e tomar um remedinho maravilhoso foi o suficiente pra voltar ao trabalho com força total, apesar das limitações que entendi serem permanentes.
 
Foi um ano de muitos desafios - pessoais, profissionais e ministeriais (com relação à minha função dentro da igreja e como integrante do Corpo de Cristo). Momentos de cansaço extremo, mas com vontade de fazer o que era necessário apesar de mim mesma.
Aprendi muitas coisas no âmbito das artes culinárias. Propus-me a fazer algo novo sempre que possível e fui agraciada com pratos maravilhosos e alegria por parte de quem degustava. Avancei no sonho de ter uma empresa de confeitaria. Até agora não sei bem que espaço minha futura empresa deverá ocupar (são tantas possibilidades!!!!), mas sei que será muito estimulante a cada desafio.
Vi que virei uma mulher festeira, que a alegria de receber pessoas e oferecer o melhor tem crescido cada dia mais em meu coração. Fazer tudo com excelência tem sido um desafio grande. Palpavelmente, vou mostrar os eventos 2012, muitos dos quais nem cheguei a postar aqui por falta de tempo.
 
Dia das mães









Dia dos pais



Pré conferência L'Abrarte









Encontro de mulheres
















Aniversário de Samara (um dia de piquenique)




Conferência L'Abrarte






Apresentação do Insigne Metal Ópera

Palavrantiga

Mesa redonda durante a Conferência

Honra de termos recebido Marleen Rookmaaker, Albert (ambos da Artway) e Rodolfo Amorim (L'Abri Brasil)

Festinhas do trabalho

Meninas do trabalho posando para uma das muitas fotos que foram para o mural na decoração da festa

Natal




Preparativos para o jantar de ano novo


Também em 2012 fiz muitas peripécias. Desmontei, montei, lixei, brinquei de pintar, construí e desconstrui.


Viajei, brinquei, me entristeci, adoeci, levantei, reclamei e andei. Olhei pra trás e vi que 2012 foi um ano excelente, graças ao meu bom Pai! E que venha 2013 cheio de novos desafios! 

Este ano quero...
aprender a perseverar mais e ter mais paciência com as coisas que não posso mudar;
quero ousar, investir, empreender;
quero ter mais tempo pras pessoas, receber mais gente em casa e aprender com cada uma delas;
quero amar assim como me amo, e por isso desejo me amar intensamente;
quero cuidar mais de mim, como mereço ser tratada;
quero contemplar os lindos campos em frente à minha casa mais vezes;
quero correr sem pressa, quero pôr os pés na grama todos os dias;
quero aprender a costurar, reaprender a amar ler e desaprender a fazer as coisas que não me acrescentam nada;
quero sorrir mais, chorar um pouco menos e gritar sozinha sempre que necessário;
quero voltar a dançar, mesmo que seja com uma perna só;
quero me encantar com as pequenas coisas, pois Deus - que é infinitamente Grande - está em todas elas.

Beijos e um ótimo ano pra todos!

Read more...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Back to TOP