Severino Ferreira - eterno repentista

segunda-feira, 12 de setembro de 2011


Minha gente, que saudades eu estava daqui! Nunca mais havia postado nada, mas cheguei de volta cheia de amor pra dar!
Hoje eu trouxe um convidado muito especial para apresentar a vocês: Severino Ferreira. Severino foi repentista de primeira linha, nascido em Touros/RN. Editou livros, folhetos de cordel e fitas K-7 e participou de LP’s. Morreu em outubro de 1997, deixando-nos como herança um grande acervo artístico.
Trouxe pra vocês a letra da música “O Cangaceiro”, que foi gravada por Chico César e Escurinho. Esta foi extraída de um desafio (quando dois repentistas fazem versos improvisados) entre Severino Ferreira e Ivanildo Vila Nova. As estrofes escolhidas foram intervenções improvisadas de Ferreira. O arranjo da música ficou MARA. É pena que eu não encontrei a música no mundo internético. Enfim, se eu encontrar depois, digo a vocês. De todo modo, informo que essa música faz parte do lindo projeto "Nação Potiguar", gravado em 1999. Esse CD está recheado de belíssimas músicas. Vale a pena adquiri-lo.


O Cangaceiro
Chico César/Severino Ferreira

Eu também sou do Cangaço,
Conhecendo o mundo antigo,
Pelas palavras que digo
E as cantorias que faço.
As vezes que dou um passo,
Quando a crise me acrisola,
Mas o verso é quem rebola
Meu nome no mundo inteiro.
Eu também sou Cangaceiro,
Minha arma é a viola.

Eu que sou potiguarino,
Enfrento duras campanhas,
Conterrâneo dos Saldanhas,
Massilon e Jesuíno.
Desde o tempo de menino
Que o verso foi minha escola.
Nunca vivi de esmola,
Cantei pra cantar dinheiro.
Eu também sou Cangaceiro,
Minha arma é a viola.

Enfrentei no Pajeú,
Ao Lourival Batista,
Outro grande repentista
Chamado Manoel Xudu.
Louro Branco em Iguatú,
Aluno da mesma Escola.
Em todos, meti a sola,
Em você dou mais ligeiro.
Eu também sou Cangaceiro.

Aos versos do repentista Severino Ferreira,Chico César acrescentou a homenagem:
Severino Ferreira deixe de brincadeira
Não morra mais não
Sem sua canção a ausência é tirana
E a vida cigana repousa no chão
Nação potiguar e nação brasileira
Tem seta certeira bem no coração
Não canta mais, não
Quem cantou a vida inteira
Não bebe, não come, não fede, nem cheira
A veia da foice trouxe a roçadeira
E levou Ferreira pro outro sertão.

É isso! Espero que tenham apreciado a arte de Severino tanto quanto eu. Show demais.

Beijocas,


2 comentários:

Eva 12 de setembro de 2011 21:10  

Oi minha querida, fico feliz quando vc aparece, a arte de severino é encantadora, adoro Chico e César, não conhecia essa música, uma boa proposta de aquisição, mesmo, beijos uma linda semana para vc, Adda.

Claudiana (25/11/2010) 28 de setembro de 2011 14:49  

Oi Adda, tudo bem?
Quando vc tiver um tempinho passa lá no meu blog deixei um recado para as amigas, ótima tarde.bjs

Postar um comentário

Oiê!!! Que bom você ter aparecido. Sente pra tomar um cafezinho e aproveite pra deixar um recadinho pra mim. Gosto muito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Back to TOP